quarta-feira, 7 de novembro de 2012

DILMA ROUSSEFF - * CRIMES E APAGÕES *

ENTRE O NECESSÁRIO, *REDUZIR* O VALORES DAS TARIFAS DAS CONTAS DE ENERGIA, O *IMPRESCINDÍVEL*, FORTALECER OS INVESTIMENTOS NO SETOR ELÉTRICO DO PAÍS, E A *ILEGALIDADE*, EM RASGAR TODOS OS CONTRATOS PÚBLICOS E PRIVADOS DO SETOR ELÉTRICO EM VIGOR NO PAÍS, *PREVALECEU* PARA O NOSSO INTELIGENTÍSSIMO GOVERNO PETISTA, *DESMANTELAR* O JÁ PRECÁRIO SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO, SEJA NA SUA GERAÇÃO DE ENERGIA, NOS SEUS SERVIÇOS DE TRANSMISSÃO E MANUTENÇÃO, E NOS INDISPENSÁVEIS INVESTIMENTOS FINANCEIROS, QUE HOJE SÃO ABSOLUTAMENTE INADIÁVEIS E INDISPENSÁVEIS, HAJA VISTO OS INÚMEROS COMPROMISSOS ESTRUTURAIS, SOCIAIS E ECONÔMICOS, DEPENDENTES EM TODAS AS SUAS CONCEPÇÕES, DE UM SISTEMA ELÉTRICO VIGOROSO E CONFIÁVEL.
COM O APROFUNDAMENTO DOS DEBATES REFERENTES A MEDIDA PROVISÓRIA 579, QUE ESTABELECE A REDUÇÃO DAS TARIFAS DE ENERGIA ELÉTRICA NO PAÍS, COMEÇA A GANHAR CORPO EM TODO O SETOR ELÉTRICO, A CONVICÇÃO DE QUE ESSA ATITUDE TOMADA PELO GOVERNO DILMA ROUSSEFF NÃO TEM O MENOR RESPALDO TÉCNICO, FINANCEIRO E ECONÔMICO, TENDO PREVALECIDO PARA A EDIÇÃO DESSA MEDIDA PROVISÓRIA,  O EXPLÍCITO CONTEÚDO POLÍTICO-ELEITORAL.

A PRIMEIRA QUESTÃO A SER EXPLICADA PELO GOVERNO, DIZ RESPEITO A DESONERAÇÃO DOS IMPOSTOS CONTIDOS NAS CONTAS DE LUZ, EM QUE OS PERCENTUAIS DEDUZIDOS NOS VALORES DAS CONTAS, SERÃO ABSOLVIDOS PELO TESOURO NACIONAL.
SABE-SE MUITO BEM, QUE O GOVERNO FEDERAL NÃO TEM LASTRO FINANCEIRO PARA COBRIR ESSE ROMBO NAS SUAS COMBALIDAS CONTAS, E QUE TODA ESSA DIFERENÇA FINANCEIRA SERÁ REPASSADA PARA OS CIDADÃOS BRASILEIROS ATRAVÉS DA ELEVAÇÃO DE IMPOSTOS FEDERAIS, QUE ENTRE ELES FIGURA, A *NÃO* CORREÇÃO DA TABELA DO IMPOSTO DE RENDA.

A SEGUNDA QUESTÃO A SER EXPLICADA PELO GOVERNO, DIZ RESPEITO AO PROCESSO DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS, SEJAM INTERNOS OU EXTERNOS, QUANDO AO RASGAR CONTRATOS EXISTENTES, QUEBROU TODA A CONFIABILIDADE INTERNA E EXTERNA DO PAÍS NO TOCANTE AOS INVESTIMENTOS ATUAIS E FUTUROS NO SETOR, QUE EM SUA GRANDE MAIORIA SÃO CAPITALIZADOS POR EMPRESAS PRIVADAS NACIONAIS E  INTERNACIONAIS.
DENTRO DESSE MESMO CONTEXTO, SURGE UMA QUESTÃO VEXATÓRIA PARA O BRASIL, QUE É A INDENIZAÇÃO JUSTA E LEGAL DAS EMPRESAS PREJUDICADAS NOS SEUS DIREITOS CONTRATUAIS, BEM COMO, A INDENIZAÇÃO JUSTA E LEGAL DOS SEUS ACIONISTAS MINORITÁRIOS, IGNORADOS DE FORMA CRIMINOSA POR ESSE GOVERNO, SEJAM ELES BRASILEIROS OU NÃO, APLICADORES DAS BOLSAS DE VALORES EM TODO O MUNDO, COM AÇÕES NEGOCIADAS E PERTENCENTES AS EMPRESAS DO SETOR ELÉTRICO DO BRASIL.

A TERCEIRA QUESTÃO A SER EXPLICADA PELO GOVERNO, DIZ RESPEITO AO PROCESSO DE MANUTENÇÃO E AMPLIAÇÃO DA NOSSA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA EM TODO O PAÍS, HAJA VISTO, A ESTUPIDA REDUÇÃO DOS VALORES A SEREM PAGOS PELO GOVERNO RELATIVOS A PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA, QUANDO JÁ SE SABE, NÃO *PERMITIRÁ* QUE AS EMPRESAS DO SETOR REALIZEM NOVOS INVESTIMENTOS NO CURTO E NO MÉDIO PRAZO.

***   OU O GOVERNO DILMA ROUSSEFF É MÁGICO, OU É LOUCO E MUITO IRRESPONSÁVEL E INCONSEQUENTE.   ***

APESAR DA CRISE MUNDIAL, O NOSSO PARQUE INDUSTRIAL TEM SE MANTIDO VIGOROSO, E EM ALGUNS SETORES VIVENDO UM MOMENTO DE EXPANSÃO, O QUE SIGNIFICA, * GASTANDO* MUITO MAIS ENERGIA E GERANDO NOVAS RIQUEZAS PARA O PAÍS.
TEMOS INÚMERAS OBRAS EM ANDAMENTO, E EM SUA MAIORIA PERTENCENTES AO SETOR INDUSTRIAL PRIVADO, E QUE IRÃO EXIGIR DAS CONCESSIONÁRIAS DO SETOR ELÉTRICO, MACIÇOS INVESTIMENTOS NAS SUAS REDES DE DISTRIBUIÇÃO.
ESTAMOS EM PLENO PREPARATIVOS PARA SEDIAR UMA COPA DAS CONFEDERAÇÕES, UMA  COPA DO MUNDO E UMA OLIMPÍADA, O QUE TAMBÉM IRÁ EXIGIR GRANDES INVESTIMENTOS NO SETOR.

ENFIM, SOMOS UM PAÍS ABENÇOADO POR TERMOS UMA ECONOMIA RELATIVAMENTE ESTÁVEL, UMA SITUAÇÃO DE CRESCIMENTO NOS SETORES DE SERVIÇOS BASTANTE ACOLHEDORA, TAXAS DE EMPREGOS RAZOÁVEIS, APESAR DA FORTE CRISE ECONÔMICA MUNDIAL E DAS SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA O BRASIL.

DENTRO DESSES CONTEXTOS, É IMPOSSÍVEL ACREDITAR QUE O GOVERNO BRASILEIRO TOME A INICIATIVA DE *RASGAR CONTRATOS* EM UM SETOR DE VITAL IMPORTÂNCIA PARA O BRASIL, E EXERÇA DE FORMA TRUCULENTA UMA ESTUPIDA *CHANTAGEM* CONTRA AS EMPRESAS GERADORAS E DISTRIBUIDORAS DE ENERGIA, SEJAM ELAS ESTATAIS OU PRIVADAS, DESENCADEANDO UMA SÉRIE DE CONSEQUÊNCIAS EXTREMAMENTE NOCIVAS AO POVO E A NAÇÃO BRASILEIRA.

É MAIS DO QUE JUSTO TERMOS UMA REDUÇÃO NOS VALORES DAS TARIFAS DE ENERGIA ELÉTRICA, BEM COMO, É MAIS DO QUE JUSTO E NECESSÁRIO, QUE O GOVERNO BRASILEIRO ADOTE MECANISMOS CAPAZES DE REDUZIR TODOS OS CUSTOS RELATIVOS AO SISTEMA ELÉTRICO DO PAÍS, PROPICIANDO A ELABORAÇÃO DE NOVOS PROJETOS CAPAZES DE ALTERAR TODA UMA SISTEMÁTICA DE CUSTEIO, PERMITINDO ASSIM A CRIAÇÃO DE UMA ESTRUTURADA POLÍTICA DE FORNECIMENTO, INVESTIMENTOS E APRIMORAMENTO DOS SERVIÇOS EXECUTADOS, TORNANDO TODO O SISTEMA DE ENERGIA ELÉTRICA DO BRASIL, SUSTENTÁVEL E CONFIÁVEL.

*FORJAR* VALORES INDENIZATÓRIOS PARA AS EMPRESAS DO SETOR, E *LUDIBRIAR* INVESTIDORES, SEJAM ELES PESSOAS FÍSICAS OU JURÍDICAS, É UM * C R I M E *.
*ENGANAR* TODA UMA POPULAÇÃO COM PROMESSAS ALICERÇADAS NA *TRAPAÇA*  E NA *MENTIRA*, É UMA ATITUDE *ULTRAJANTE*, *COVARDE* E *VULGAR*.

HOJE PODEMOS AFIRMAR QUE O BRASIL IRÁ ENTRAR EM UM CICLO REGRESSIVO E DESTRUIDOR PARA TODA A SUA CADEIA PRODUTIVA.
OS PRECÁRIOS INVESTIMENTOS NO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA, IRÃO PROMOVER TODOS OS TIPOS DE DESAJUSTES ECONÔMICOS E SOCIAIS, FAZENDO COM QUE TODA A NAÇÃO BRASILEIRA DEIXE DE VIVER TODAS AS CONQUISTAS ALCANÇADAS.


VIVA O BRASIL, SEM O CRIMINOSO PETISMO.

** LUTAR COM RESPONSABILIDADE E RESGATAR NOSSO BRASIL** -- ERGAMOS NOSSAS BARRICADAS.

O FATO DE UMA EXPLICITA BANDIDAGEM ESTAR INSTITUCIONALIZADA EM TODOS OS PODERES CONSTITUÍDOS DO PAÍS, E QUE EM TESE SERÁ NATURAL QUE TODA E...