sábado, 21 de janeiro de 2012

PERIGO EM ALTO MAR

O BRASIL PRECISA E NECESSITA AJUSTAR OS SEUS GASTOS GOVERNAMENTAIS, IMPONDO CORTES PROFUNDOS NOS GIGANTESCOS DESPERDICIOS DO DINHEIRO PÚBLICO.
TERÁ QUE OPTAR ENTRE FAZER POLÍTICA, MANTENDO O ATENDIMENTO ÀS EMENDAS PARLAMENTARES, OU ENCARAR COM TODA RESPONSABILIDADE OS CORTES IMPRESCINDÍVEIS NO ORÇAMENTO GERAL DA UNIÃO, PERMITINDO-LHE ENFRENTAR COM MENOS RIGOR FISCAL, UM DOS PIORES MOMENTOS DA ECONOMIA MUNDIAL.
EM UM PAÍS SÉRIO E CIVILIZADO, A MÁQUINA PÚBLICA É A PRIMEIRA OPÇÃO DO GOVERNO PARA PROMOVER CORTES E AJUSTES, REDUZINDO OU CONGELANDO SALÁRIOS, EXTIGUINDO ORGÃOS E ATÉ MINISTÉRIOS, PROPICIANDO ÓTIMOS RESULTADOS NA REDUÇÃO DE DESPESAS E NO EQUILIBRIO DAS CONTAS PÚBLICAS.
LAMENTAVELMENTE, NÃO EXISTE NO BRASIL A MENOR CONSCIÊNCIA ÉTICA, POLÍTICA E MORAL, PARA PROMOVER AÇÕES DESSE PORTE NO NOSSO GOVERNO.
DA PRESIDENTA DA REPÚBLICA, PASSANDO POR SENADORES, DEPUTADOS FEDERAIS E ESTADUAIS, MINISTROS DE ESTADO, GOVERNADORES, JUDICIÁRIO, PREFEITOS E VEREADORES, É UNÂMINE ENTRE ESSES HOMENS PÚBLICOS A OBTENÇÃO DE VANTAGENS E MAIS VANTAGENS, NÃO IMPORTANDO O QUANTO É DÍFICIL PARA MAIS DA METADE DA POPULAÇÃO BRASILEIRA, A GARANTIA DO PÃO DE CADA DIA.
ESTAMOS EM MAIS UM ANO ELEITORAL, E A EXEMPLO DO QUE VIVEMOS EM 2010, A CORRIDA AOS COFRES PÚBLICOS FOI INTENSIFICADA,  JÁ CAUSANDO SÉRIAS PREOCUPAÇÕES POR PARTE DA SOCIEDADE.
A ESTABILIDADE ECONOMICA E O EQUILIBRIO DAS CONTAS PÚBLICAS SÃO QUESTÕES INEGOCIÁVEIS, E NÃO SERÁ ACEITO A REPETIÇÃO DOS DESMANDOS OCORRIDOS COM A CONIVÊNCIA DO EX-PRESIDENTE LULA.
O BRASIL NÃO PODE FICAR REFÉM DE POLÍTICOS OPORTUNISTAS. HOMENS QUE SÓ VISLUMBRAM O SEU BEM ESTAR E DOS SEUS COMPANHEIROS.

VIVA O BRASIL, ATENTO AOS MELIANTES E CORRUPTOS, ÁVIDOS POR DESTRUIR AS NOSSAS CONQUISTAS.

** P.C.P. - PRIMEIRO COMANDO DO PLANALTO ** "DESAFIA" O **P.C.C. - PRIMEIRO COMANDO DA CAPITAL ** CANETA X FUZIL ** QUEM IRÁ VENCER ??? **

É ASSUSTADOR O "PODER DE FOGO" UTILIZADO PELO ((*PRIMEIRO COMANDO DO PLANALTO*)), CONTRA TODOS OS *CIDADÃOS BRASILEIROS* E CONTRA...