quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

<<<<< CORRUPTSHOW EM DOSE DUPLA >>>>>

O MINISTRO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL, FERNANDO PIMENTEL, FOI FLAGRADO COM CONTRATOS FAJUTOS COM EMPRESAS FAJUTAS, EM NEGOCIOS LIGADOS, COMO SEMPRE,  A MAIS UMA ''CONSULTÓRIA'' FINANCEIRA PRÓ-PETISTA.

O MINISTRO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL, FERNANDO BEZERRA COELHO, ESTÁ AUTORIZANDO ''ADITIVOS'' FINANCEIROS NOS CONTRATOS DAS OBRAS DE TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO E DA FERROVIA TRANSNORDESTINA.

CAUSA-NOS ESPANTO, O FATO DE 90./. DAS OBRAS ESTAREM PARALISADAS, CAUSANDO SÉRIOS PREJUÍZOS AOS COFRES PÚBLICOS, E PERDA POR DEPRECIAÇÃO OU DESTRUIÇÃO DO POUCO QUE JÁ FOI CONSTRUIDO.

OUTRA QUESTÃO, SÃO OS PROCESSOS EXISTENTES NO T.C.U., C.G.U., MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, TODOS RELATIVOS A SUPERFATURAMENTO DE OBRAS, DESVIOS DE RECURSOS E CORRUPÇÃO EXPLICITA.

'' ESTÁ TORNANDO-SE CANSATIVO TRATAR DESSE MESMO ASSUNTO TODAS AS HORAS, TODOS OS DIAS, TODAS AS SEMANAS, TODOS OS MESES, NOS ÚLTIMOS  DOZE ANOS DESSE GOVERNO PETISTA.''

É CORRUPÇÃO E MAIS CORRUPÇÃO A CADA SEGUNDO.

QUAL O MORAL QUE TEM UM CIDADÃO BRASILEIRO, PARA QUESTIONAR A FALTA DO ATENDIMENTO DE TODAS AS SUAS NECESSIDADES BÁSICAS, QUANDO ESSE MESMO CIDADÃO PERMITE SER DESCARADAMENTE ROUBADO, E PASMEM, POR AQUÊLES A QUE ÊLE CONFIOU O SEU VOTO, O SEU DESTINO, O PROGRESSO DO SEU PAÍS.

É DE CAUSAR ''NOJO'' ESSA INVALIDEZ POLÍTICA, ÉTICA E CIDADÃ DO POVO BRASILEIRO. É ROUBADO DISCARADAMENTE E *N Ã O* TOMA UMA ATITUDE SÉRIA E EFICAZ CONTRA TODOS ESSES DESMANDOS.

O QUE IMPEDE A ESSE POVO REUNIR ESFORÇOS, E PROCURAR RESGATAR O SEU RESPEITO COMO CIDADÃO, A SUA INTEGRIDADE MORAL COMO TRABALHADOR, A DEFESA SOBERANA DO SEU PAÍS, ONDE O DESTINO DAS SUAS VIDAS ESTÁ CONTIDO.

VIVA O BRASIL, SEM A INVALIDEZ POLÍTICA, ÉTICA, MORAL E CIDADÃ DE CADA BRASILEIRO.

*SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL* -- EM PRIMEIRO LUGAR O BRASIL, &quot;MAS SÓ APÓS O RECESSO&quot;, O POVO ESPERA, &quot;É TUDO MANSO&quot;. -- *VIVA AS FÉRIAS*

É ESTARRECEDORA A *POSTURA* ADOTADA PELOS MINISTROS DA MAIS ALTA CORTE DE JUSTIÇA DO PAÍS, O ((*SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL*)), DIANTE DA ATU...